Não podemos pensar no Oriente Médio sem os cristãos, diz Papa

Não podemos pensar no Oriente Médio sem os cristãos, diz Papa
Não podemos nos conformar em pensar no Oriente Médio sem os cristãos. Assim disse o Papa Francisco em audiência com os participantes da plenária da Congregação para as Igrejas Orientais nesta manhã, 21, no Vaticano.
 
O Santo Padre manifestou preocupação com a situação de tantos cristãos no Oriente Médio. Ele afirmou que o Papa não ficará em paz enquanto houver homens e mulheres, de qualquer religião que seja, privados de sua dignidade.
 
Aproveitando a ocasião, ele lançou um apelo a fim de que seja respeitado o direito de todos a uma vida digna e a professar livremente a própria fé. Francisco também pediu que toda a Igreja reze para obter de Deus misericordioso a paz e a reconciliação.
 
"A oração desarma a ignorância e gera diálogo lá onde o conflito está aberto. Se for sincera e perseverante, tornará a nossa voz suave e firme, capa de fazer-se ouvir também pelos responsáveis das nações".
 
Referindo-se em especial à terra onde Jesus viveu, morreu e ressuscitou, o Pontífice falou da dívida de gratidão que cada católico tem com as Igrejas que vivem nessa região. Segundo ele, pode-se aprender com elas o empenho no exercício cotidiano de espírito ecumênico e diálogo inter-religioso.
 
"O contexto geográfico, histórico e cultural no qual eles vivem há séculos tornou-os interlocutores naturais de numerosas outras confissões cristãs e de outras religiões", disse.
 
Mais cedo, o Papa havia se encontrado com Patriarcas e Arcebispos Maiores das Igrejas Católicas de Rito Oriental. Na ocasião, ele pôde saber deles algumas realidades das igrejas orientais.
 
Fonte: Canção Nova Notícias


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!